Regras específicas para a modalidade Apneia Dinâmica com ou sem nadadeiras.

4. Apneia dinâmica com ou sem nadadeiras é definida pela maior distância em nado submerso com ou sem nadadeiras.

4.1 Para que a performance seja reconhecida como recorde nacional ou estadual, o evento deverá ser cadastrado como “ranking status” no site internacional e a piscina deverá ter no minimo 25 yards (22.87 metros); sendo a performance definida em metros.

4.1.1 A profundidade mínima da piscina é de 1metro e 40centimetros.

4.2 O atleta é livre para escolher sua roupa de neoprene, lastros e equipamentos faciais.

4.3 O atleta está autorizado a usar braçadas nas duas disciplinas. Qualquer outro meio de propulsão, exceto nadadeiras ou monopalmas na Apneia Dinâmica COM nadadeiras, são proibidos (ex.: luvas e acessórios que aumentem propulsão).

4.4 O atleta deverá estar na água antes de iniciar a performance (imergir). Qualquer forma de impulso para acelerar a partida é proibido (saltar, correr de uma plataforma), somente é permitido o impulso já submerso na parede da piscina.

4.5 A performance é considerada concluída quando o nariz e/ou a boca emergem.

4.6 Um dupla ou coach(treinador) poderá acompanhar o atleta no aquecimento e na performance. A partir do (OT Tempo Oficial) seu dupla/coach poderá orienta-lo verbalmente, mas não poderá mais tocá-lo até que os juizes definam a performance com a emissão do cartão. Em caso de toque, o atleta sera desclassificado.

4.7 O atleta deverá se manter completamente submerso. (vide item sobre zonas autorizadas a tocar a superficie).

4.8 Deverá haver um supervisor/safety caminhando ao longo da piscina, pronto para ajudar o atleta em caso de necessidade, devendo a prova ocorrer sempre nas raias laterais de uma piscina. Outro safety deverá já estar na água cobrindo a performance.

4.9 A PR Performance Realizada será determinada pela saída do nariz e/ou boca (exceto se o atleta sobre na parede da piscina, na qual deverá tocar antes de emergir. Caso não o faça, a performance será arredondada para 1 metro a menos, considerando a não conclusão do comprimento máximo da piscina. Exemplo:

172,9m = 172m, registro da performance sera de 172 x 0.5 = 86 points

4.10 Qualquer outra forma de propulsão, além dos movimentos de natação ou impulso na parede nas viradas, será considerado como penalidade.

Exemplo: impulsionar no fundo da piscina para realizar a saída, ou agarrar a borda externa da piscina antes de tirar as vias aéreas da água, será considerado penalidade.

4.11 A partida deve ser feita de dentro da água, devendo imergir na area permitida de 1,5m. Caso ultrapasse, sera desclassificado.

4.12 Durante a performance, ao chegar no final da piscina, o atleta deverá tocar a parede com uma parte do corpo, caso contrário será penalizado.

5. O atleta pode mergulhar sem nadadeiras na competição com nadadeiras, entretanto na competição sem nadadeiras não será permitido nenhum tipo de nadadeiras. Existirá somente uma lista de resultados.

5.1 Serão delimitadas duas zonas oficiais: a Zona de Aquecimento e a Zona de Performance. A zona de aquecimento terá um periodo de 45minutos antes do Tempo Oficial de Performance do atleta. O atleta pode escolher como fará o seu aquecimento, entretanto deverá permanecer em local delimitado pelos organizadores até o seu horário de performance, entrando na Zona de Performance em seu horário pré estabelecido.

5.2 O atleta terá direito a no mínimo 3 minutos na Zona de Performance antes de seu Tempo Oficial.

5.3 O atleta poderá solicitar um apoio para a sua fase de preparação.

5.4 Após a contagem regressiva de 2minutos, o atleta terá uma janela de 10segundos para partir/imergir. A partir do 11 segundo até 30 segundos haverá penalização. Após 30segundos será desclassificado. Se imergir antes do Tempo Oficial será penalizado.

5.5 O atleta tem o direito de realizar somente uma tentativa, no seu Tempo Oficial (TO). A tentativa é considerada iniciada assim que o atleta imerge boca e nariz e parte da parede da piscina.

5.6 O atleta precisa emergir na area de performance, caso contrário será desclassificado. Entretanto é permitido caso aconteça acidentalmente, sem bater em outros atletas ou dificultar a visualização dos juizes, retornando para sua raia ao final.

5.7 Se a Performance Realizada (PR) for menor do que a Anunciada (PA), será aplicada penalidade.

6. Baterias finais

6.1 Caso o evento possua mais baterias, todos os pontos serão aplicados para a bateria final com exceção de:

6.1.1 Para baterias finais os atletas serão colocados em zonas diferentes de forma a ficarem mais visiveis para a media. Caso hajam várias baterias finais, os melhores atletas serão colocados ao final do evento.

6.3 Em caso de recorde regional, nacional ou sulamericano, o atleta deverá realizar a performance sem qualquer penalidade.

6.4 Um recorde sera considerado realizado quando a distância realizada for maior em pelo menos 1 metro do recorde precedente.

7. Determinando o vencedor:.

7.1 Em caso de prova com baterias eliminatórias e final, somente o resultado da final será considerado.

7.2 O atleta poderá anunciar outra performance para a final, havendo tempo concedido para tal.

7.3 Em caso de empate, o vencedor será aquele que apresentar a menor diferença entre a Performance Anunciada e a Performance Realizada.

7.4 Em caso de prova com baterias, todas as performances serão consideradas para o ranking nacional, recorde estadual ou nacional.

7.5 Qualquer atividade do atleta ou seu time que cause distúrbio ao evento ou outro atleta impedindo-o de realizar sua performance, poderá ser objeto de penalização pelos juízes, que poderão imediatamente autorizar um reinicio para o atleta que foi prejudicado.

7.6 O juiz pode penalizar ou desclassificar o atleta ou time que por exemplo: desrespeitar as regras, desrespeitar os juízes, organizadores, outros atletas, publico ou mídia, interromper ou interferir na segurança da prova.

7.6.1 Três chamadas ou penalizações resultarão em automática desclassificação.

7.7 O organizador providenciará a filmagem de cada performance. O vídeo servirá de apoio para julgamento dos juízes e eventual decisão em caso de protesto.

7.8 Os vídeos serão cedidos à Confederação AIDA Brasil em caso de recorde estadual ou nacional.

7.9 Os vídeos poderão ser comercializados para os atletas que tiverem interesse em adquirir suas performances.

7.8 O exato momento em que o atleta deve iniciar a sua performance é chamado de Oficial Top = OT.

7.8.1 A contagem regressiva poderá ser feita por narrador, ou por sistema automático, da seguinte forma:

2’00, 1’30, 1’00, 30″, 20″, 10″, 5″, 4″, 3″, 2″, 1″, oficial top, 1″, 2″, 3″, 4″, 5″, 6″, 7″, 8″, 9″, 10″, 20”, 25”, 26”, 27”, 28”, 29”, 30”, partida cancelada.

7.8.2 A performance é considerada iniciada quando as vias aéreas do atleta submergem. Somente uma partida é autorizada. É proibido ao juiz ou medico participarem também como atletas do evento..

7.9 São proibidas câmeras e fotos na área de competição, sendo que o organizador deverá reservar uma área especifica para tal, que não interfira na performance dos atletas.

7.10 Aplausos e comemorações são permitidos.

7.11 Somente durante a janela de contagem regressiva não é permitido comentários pelo narrador.

7.12 O número mínimo de atletas para ser considerada uma prova válida para o ranking nacional AIDA é de sete atletas registrados no evento. Caso contrário será considerado tentativa de recorde e não será computado no ranking nacional anual.

7.13 Para uma performance ser considerada recorde estadual ou nacional , todas as regras da disciplina deverão ser seguidas, sem penalidades, ou seja, com cartão branco emitido pelos juízes.

7.14 O organizador providenciará kit anti doping e imagens:

· Vídeo cobrindo a performance, 30 segundos antes do OT, até a liberação pelos juízes com o cartão, ou seja, 30segundos após a emersão.

· O atleta deverá aparecer no vídeo ainda fora da água, com seu rosto visível e reconhecível, sendo filmado o Protocolo de Superfície, e claramente visto que não está sendo suportado fora da água.

7.15 Os juízes do evento poderão recomendar mudanças para melhorar a eficiência e segurança geral da prova, assim como apontar situações desfavoráveis tais como: desrespeito as regras, condições inadequadas de segurança, dificuldades para executar suas tarefas.

7.16 A decisão será comunicada imediatamente a AIDA Brasil, podendo ser suspenso o evento.

8. Segurança

8.1 É obrigatória a presença de médico, paramédico, e/ou bombeiro especialista em ressuscitação, bem como equipamentos que permitam a ação, no mínimo oxigênio de emergência e ambulância com aparatos que permitam um suporte avançado.

8.1.1 O organizador proverá o evento com staff habilitado a prestar a segurança.

8.2 A segurança deverá estar próxima da área de performance, determinando uma zona de evacuação para rápido atendimento do atleta.

8.2.1 Em piscinas maiores de 25m recomenda-se a distribuição de outros seguranças na zona de performance, para que atendam rapidamente a uma emergência.

8.3 A área de performance deverá, prioritariamente, ser uma das raias das bordas da piscina para aumentar a segurança.

8.4 Em caso de emergência deverá estar presente veiculo equipado para proceder ressuscitação, sendo também informado antecipadamente o centro médico caso necessário.